Pesquisar neste Blog

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Detran vai usar Chip para fiscalizar o seu carro 24 horas !

Por João Maia 

Fonte : WEB Mail 

SINIAV começa monitoramento a partir de janeiro de 2013 .

O ano de 2013 vai começar diferente para uma parte dos motoristas brasileiros. Pelo menos inicialmente para quem vai pegar um carro novo. O SINIAV – um tipo de SIVAM para carros – vai entrar em operação em todo o país, começando obrigatoriamente pelos carros novos. Todos – sem exceção – terão que sair de fábrica com o chip de rastreamento. Não se trata daquele rastreador que o proprietário pode ou não ativar no momento da compra.





O chip do SINIAV estará sempre ativo e identificando o veículo em qualquer ponto do território nacional, seja em estradas ou vias urbanas. O dispositivo vai custar R$ 5,00 e será cobrado do proprietário na hora de licenciar. Ele vai permitir que os órgãos de trânsito fiscalizem a frota nacional, a fim de evitar roubo/furto de veículos/cargas, controlar tráfego, restringir acesso em zonas urbanas, fiscalizar velocidade média, aplicar multas, localizar veículos roubados, enfim, uma série de funções agregadas.



O sistema vai utilizar uma série de antenas fixas ou móveis para fiscalizar a frota. Além disso, os carros usados também deverão ser equipados com o chip até julho de 2014. Os estados vão programar as instalações individualmente. O serviço deve ser feito no momento do licenciamento. Quem não portar o chip terá de pagar multa de R$ 127,69, além de ter cinco pontos na CNH e ter o veículo retido.

PS: Faltou avisar que se o tempo gasto entre duas antenas for menor que o estipulado, conforme as placas de velocidade, ou seja, andou acima do limite, portanto gastou menos tempo entre as antenas, vai ser multado por excesso de velocidade também!!!
Fonte
http://www.denatran.gov.br/siniav.htm


terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

A primeira câmera para capturar conteúdo 3D modelável !

Por João Maia
Consulta: Kickstarter           

O site Kickstarter que numa tradução mais simplória pode ser "Ponta pé inicial" dá oportunidade para se apresentar novas ideais no mercado para possíveis investidores. Entre tantas a Câmera Lynz atraiu minha atenção.


Com a capacidade de digitalizar ambientes com imagens que podem ser tratadas como arquivos modeláveis em 3D, esta ferramenta com certeza vai revolucionar o campo da arquitetura, animação e dos jogos. O sistema de captura é simples como mostra o vídeo a seguir que está em inglês.


Além de possibilitar uma redução no custo com equipamentos que hoje valem uma pequena fortuna, a Câmara Lynz  com certeza ampliara o mercado profissional de Animações 3D. Ela grava em muitos formatos de arquivo  como: OBJ, PLY, STL, XYZ, JPS, BVH entre outros que possibilitam compatibilidade com a grande maioria dos programas de modelagem e animação em 3D existentes no mercado.  O outro diferencial importante é quanto à captura de movimentos reais. Hoje, tal etapa tecnológica, custa muito caro e exige computadores de ponta, mas com a Lynz essa tarefa fica mais rápida e fácil.  Com certeza este conceito em tecnologia é muito importante e deve ser incentivado o quanto antes para que os profissionais ou mesmo amadores do ramo possam finalmente dar asas a sua imaginação neste mundo cada vez mais 3D.

Alto-falantes na forma de uma folha de papel?!


Por João Maia
Consulta: Tech On

A Fujifilm lançou um novo conceito em alto-falantes que no mínimo é bem diferente. Este conceito transforma uma superfície fina, tal qual uma folha de papel em um alto-falante totalmente funcional.


Este sistema e composto por várias camadas formadas por um polímero viscoelástico com partículas de cerâmica piezoeléctricas. Essa nano combinação permite que a superfície seja flexível, mas quando aplicada uma tensão elétrica a mesma vibra reproduzindo o som desejado. O Fujifilm Speakers trabalha na faixa de som audível dos 20Hz aos 20KHz e são ilimitadas as possibilidades de uso.


Tal tecnologia pode mudar com certeza a maneira de como vemos nossos reprodutores de som que agora podem tomar a forma de um quadro, de um leque, de um pergaminho, ou de qualquer outra que sua imaginação possa alcançar. Por enquanto não temos ideia de quando esta tecnologia estará no mercado comum. Só esperamos que tenha um custo bem acessível.