Pesquisar neste Blog

sábado, 7 de agosto de 2010

ROBODECK - ROBÔ BRASILEIRO WIFI ( CELULAR OU WEB ) JÁ NA VERSÃO 2 !

Robodeck 
Teste de controle do robô usando wi-fi via celular com acelerômetro 
Postagem retirada do link: http://pt.kendincos.net/video-nhlrdrdf-robodeck-teste-de-controle-do-rob-usando-wi-fi-via-celular-com-aceler-metro.html


VERSÃO 1.0


Robô móvel inteligente desenvolvido pela empresa com apoio da FAPESP, FINEP e cnpq. O robodeck possui tecnologia 100% nacional com características relacionadas a mobilidade omnidirecional, que permite deslocamento em qualquer direção, sensores digitais e analógicos, capacidade de acoplar câmeras digitais com interface USB e possui uma placa-mãe baseado em ARM9. O robô móvel pode ser controlado remotamente ou funcionar de forma autônoma, para realizar tarefas pré-determinadas. Este robô é constituído de um hardware básico (plataforma universal) que permite acrescentar módulos opcionais.

Confira vídeo disponível no YouTube





VERSÃO 2.0 


Postagem retirada do link : http://www.analiseaqui.com.br/tag/robodeck/

Em primeira mão a aparição do RoboDeck V2 no programa Link Brasil. Sendo controlado pelo wi-fi via netbook e também por celular com acelerômetro. O robodeck é fabricado e comercializado pela empresa XBot (www.xbot.com.br) e foi desenvolvido pela empresa Cientistas (www.cientistas.com.br) com o apoio da FINEP, CNPq e FAPESP.

Vídeo disponível no YouTube . Vale muito dar uma conferida nesse vídeo!




ROBÔ CÂMERA NOS ESTÚDIOS DE TV !


Postagem retida do Site http://www.staubli.com/


Robôs para televisão e cinema 

Stäubli desenvolveu uma família de novo robô, Camerobot ™, para uso 
no campo da radiodifusão televisiva e cinematográfica. 
A família Camerobot de 6 robôs de eixo utilizado em conjunto com 
ROBOKAM RTL ® (Robotics Technology Leaders), sistema de 
câmera robótico que proporciona movimentos suaves e precisos 
de TV e câmeras de cinema com a capacidade de seguir rostos
ou objetos. Os movimentos gerados automaticamente.



Camerobot uma  gama de produtos
Camerobot modelo RX160
ROBOKAM RTL sistemas de câmera robótica pode ser utilizada com braços robóticos de vários tamanhos. RX160 Camerobot ou famílias robô RX170 é mais adequado para esta aplicação. Eles fornecem a combinação certa de:
- Capacidade de carga útil, 
- Velocidade, 
- Distaância
- Amplitude de movimento necessário. 

Se necessário, o robô pode ser combinado com uma unidade de  pan / tilt , uma faixa linear e / ou ser montado sobre uma plataforma móvel. 

Camerobot principais benefícios

RX160 Stäubli de Camerobot e robôs RX170 traz a indústria de radiodifusão os seguintes benefícios:
- 6 graus de liberdade para controlar os movimentos de câmera completa 6D
- Trajetória muito boa para garantir a experiência de visualização única
- Robô muito estável e silencioso, ideal para uso em estúdio de TV ao vivo
- Sistema para tomados esféricas 
- Controle muito preciso do movimento da câmera, graças à repetição do robô ± 0,04 mm 
- Confiabilidade comprovada do equipamento de usados em aplicações industriais exigentes.
- Apoio ao cliente em todo o mundo

GRAVADOR DIGITAL DE VÍDEO PROFISSIONAL !


Compressão De Alta Qualidade JPEG2000 
Postagem retirada do Blog http://cine-enterprise.blogs.sapo.ao
publicado por Cine Enterprise 



Fast Forward vídeo apresentou seu novo vídeo digital, Micron HD, você pode gravar e reproduzir vídeo volta no gravador SD e HD. Essa nova ferramenta oferece vários recursos o gravador ômega HD em uma unidade projetado para atender às operações de televisão hoje, exigindo um orçamento maior.
 Este gravador usa alta qualidade JPEG 2000 a velocidades superiores a 100 Mbit/s, tornando-um substituto ideal para gravadores digitais exclusivos SD, bem como para a compactação de fita analógica. Micron HD oferece mais de cinco horas de tempo de gravação e sua unidade removível SATA é totalmente compatível com a elite HD Fast Forward câmera de vídeo. Com um controlador simples, os usuários podem acessar um amplo menu de funções e direcionando várias unidades com um pressionamento de tecla única.

TAKYON - COMPACTA , PODEROSA E FLEXÍVEL PARA SUAS EDIÇÕES DE VÍDEO !

Postagem retirada do Site da revenda desse produto http://grassvalleyproav.com.br
no link : http://grassvalleyproav.com.br/chamada.php?idm=3&idp=27


  SOLUÇÕES PARADIGM - GRASSVALLEY PARA PRODUÇÃO HD
TAKYON - FPW - Flexible Platform Workstation -

REXEED TAKYON: Conceito Revolucionário.

TAKYON - da palavra grega ταχύς é o nome de uma partícula que pensava-se que era hipotética - com velocidade maior a velocidade da luz,
que na física quântica era considerado impossível.
Nos anos recentes estudos teóricos mostrar que o TAKYON é mais que uma possibilidade, uma realidade.
O novos Workstation REXEED TAKYON tornam em realidade o sonho de muitos: Workstation que rompe todas as barreiras atuais para edição de vídeo HD e SD.
O mais novo Workstation de Edição REXEED, com tecnologia GrassValley inova em todos os sentidos – Design, Tamanho, Hardware embarcado e faixa de preço.
Tendo o tamanho da metade dos Workstations convencionais de mercado, o TAKYON é o primeiro da família de Workstations chamados FPW – Flexible Platform Workstation.

O REXEED TAKYON é uma Workstation de arquitetura aberta para Software de Edição. É compatível com a maior parte dos Softwares de Edição de Vídeo do mercado compatível com Sistema Operacional Windows 7.

Em configuração “X” é entregue sem software de edição, em configuração “XE” com software EDIUS NEO 2 Booster.
O TAKYON combina toda tecnologia que é marca registrada dos equipamentos com hardware GrassValley: Qualidade, Estabilidade e Confiabilidade, com custo agora ao seu alcance
TAKYON-X: Marco em inovação de processamento.
O TAKYON-X é o primeiro Workstation do mercado equipado com a novíssima CPU Intel Core i5-750.
O processador fornece um desempenho robusto para aplicação e vídeo HD e as necessidades multimídia. Ao combinar o poder dos quatro núcleos de computação 2,66 GHz em um único processador o i5-750 garante enorme poder de processamento.
Suficiente para aplicações mais complexas como manuseo de arquivos HD - AVCHD, H.265 e MPGE-4-H.265.O i5-75- possui 8 MB de cache inteligente em 04 Threads.
Nova e poderosa Microarquitetura: O Fim do "Slowdowns"(lentidão)
O TAKYON-X com Intel Core i5-750 implementa um novo estilo radical da arquitetura.
Os engenheiros da Intel substituíram o conceito de o Front Side Bus - de uso tradicional no design de processadores - substituindo-o por uma nova tecnologia de interconexão chamado Direct Media Interface (DMI).
Usando o DMI, o TAKYON-X atinge níveis superiores de velocidade de acesso de memória,, e pode usar seus quatro núcleos de computação com o seu potencial máximo.
Os usuários TAKYON-X tem agora a sua disposição o processamento mais rápido e mais ágil do que nunca. TAKYON-X é o primeiro Workstations compacto a lidar com vários projetos e aplicações sem a desaceleração e lentidão que você já vivenciou no passado, com um processadores do passado.
No TAKYON, os programas de uso intensivo de CPU, como editores de mídia de alta definição vai correr mais suavemente de forma estável
Novas Tecnologias Boost Performance
O TAKYON-X com Intel Core i5-750 processador também faz uso de algumas outras tecnologias de ponta:
Turbo Boost tecnologia permite que o processador para rodar até 133 MHz mais rápido quando está operando abaixo de potência / limites térmicos.

Smart Cache Memória RAM aumenta os recursos disponíveis, levando a menos lag quando multi-tasking.

A inovação do TAKYON-X não termina neste ponto. Conheça em características, na página seguinte.


 

TERCEIRA PARTE DE DICAS SOBRE ILUMINAÇÃO DE VÍDEO !


é o desvio, em diferentes graus, dos diferentes comprimentos de onda (cores) de um raio de luz ao atravessar um meio (ar, por exemplo) e atingir outro (vidro, por exemplo). Após ter penetrado no outro meio os raios separam-se por comprimento de onda: os que possuem maior comprimento, como os de tons avermelhados, desviam-se menos do que os de tons azulados, formando um leque luminoso, em um fenômeno chamado dispersão. A dispersão é uma propriedade que todos os materiais transparentes tem quando raios de luz os atravessam. Assim, ocorre também dispersão em uma janela de vidro por exemplo. No entanto, na maioria das situações ela é praticamente invisível aos olhos humanos, como a dispersão da luz que ocorre no ar, no vidro comum, na água e plásticos transparentes, devido ao seu pequeno desvio (em torno de 1%).
Em determinados tipos de prisma onde é possível observar o fenômeno com mais facilidade (prisma de 60 graus) também ocorre o mesmo (desvio de 1%): neste caso é a forma do prisma que amplia esse desvio e o torna mais perceptível ao olho humano. Enquanto que em um bloco de vidro no formato de um cubo também ocorre desvio após os raios penetrarem em seu interior, o mesmo acontecendo em um prisma do tipo reflexão total, no prisma de 60 graus cada raio tem seu primeiro desvio ampliado na saída, pois ocorre outro desvio para o mesmo lado, reforçando o primeiro:


espectro luminosoa escala Kelvin de temperatura de cor estabelece várias faixas coloridas, em ordem crescente de temperatura, variando do vermelho ao azul. Esse conjunto de faixas é o espectro luminoso completo (ou contínuo), onde todas as faixas encontram-se representadas. Cada fonte de luz possui seu espectro próprio - a presença de todas as faixas ou mesmo suas intensidades não é uma constante. Quando faltam algumas faixas no espectro (ou sua presença é mínima), diz-se que o espectro da fonte de luz em questão é descontínuo.

flagnome dado a uma placa metálica, cujo objetivo é barrar parcialmente a luz proveniente de um refletor, impedindo-a de atingir em parte ou todo determinada pessoa ou objeto. Em arranjos complexos de iluminação é comum o uso de flags para propiciar a iluminação seletiva de pessoas / objetos: a luz, principalmente quando é do tipo difusa, espalha-se em um leque aberto, atingindo muitas vezes áreas indesejadas. Flags são geralmente fixados em suportes do tipo haste vertical com um tripé na base. A figura abaixo ilustra um flag:

fluorescente, lâmpadas do tiposão lâmpadas de descarga, empregando longos tubos dentro dos quais um gás a baixa pressão ioniza-se passando a emitir luz através da camada interna de revestimento. Na realidade, a luz produzida pelo gás é do tipo UV (ultra-violeta), invisível aos olhos humanos. Porém o revestimento interno do tubo (camada de fósforo) ao ser bombardeado pelos raios UV passa a emitir luz dentro do espectro visível aos olhos humanos: a lâmpada passa a gerar luz visível. O tipo de luz emitida depende do(s) material(s) empregado(s) para confeccionar a camada de fósforo, o que acarreta variação na sua temperatura de cor, levando a termos como "branca fria", "luz do dia" e outros.
Exigem reatores que convertem a voltagem comum (110/220V) em altas voltagens necessárias para ionizar o gás dentro do tubo. Reatores antigos não executavam a função de 'ligar' (ativar, fazer a ignição, 'dar a partida') a lâmpada, sendo necessários componentes denominados starters, hoje em desuso. Sua função era gerar o arco voltaico dentro da lâmpada.
Além de possuir espectro luminoso descontínuo, sua luz normalmente tem tonalidade ligeiramente esverdeada. Não é indicada para uso em videoprodução devido a essas características. No entanto, existe uma versão deste tipo de lâmpada voltada para videoprodução: são as lâmpadas fluorescentes corrigidas.
São fabricadas em diversas temperaturas de cor, desde as mais quentes (3500K) às mais frias (6500K). Seu IRC é normalmente baixo, porém em alguns modelos pode chegar a mais de 90. Em média, varia de 50 a 80, conforme o tipo e modelo. Sua potência luminosa decai lentamente com o tempo de uso.

fluorescentes, lâmpadas corrigidassão semelhantes às lâmpadas fluorescentes comuns, porém funcionando em alta frequência, o que acarreta a eliminação do problema do flicker de luz existente nas lâmpadas fluorescentes comuns. Seu bulbo possui correção de temperatura de cor, existindo lâmpadas do tipo luz do dia (daylight) outungstênio, permitindo seu uso juntamente com lâmpadas do tipo HMI ou halógenas (quartzo) por exemplo sem necessidade do acréscimo de gelatinas. Existem também versões coloridas nas tonalidades RGB. Seu espectro luminoso é contínuo, possibilitando seu uso em videoprodução.
Em kits leves e compactos, que agrupam várias lâmpadas em um único refletor, são a forma mais rápida e fácil de se conseguir uma fonte de luz suavizada. Possuem ainda como vantagens o baixo consumo de energia e a pouca geração de calor, ao contrário dos refletores de tungstênio ou HMI por exemplo.
Este tipo de lâmpada foi criado para ser utilizado no filme Barfly, em 1987 e logo passou a ser comercializado pela empresa Kino-Flo, daí a referência, algumas vezes, a este nome como denominação para as mesmas.

Fresneltipo de lente criada por Augustin Jean Fresnel, físico francês, que viveu de 1788 a 1827. No século 19, estudava-se o que poderia ser feito para ampliar o poder de luminosidade dos faróis marítmos. Uma das soluções era o emprego de lentes; porém, devido às dimensões exigidas, uma lente de vidro tornaria-se extremamente pesada para ser instalada no topo dos faróis. Além disso, seriam necessárias duas, uma de cada lado, e o mecanismo giratório teria dificuldades com o peso extra. Partindo de uma lente plano-convexa (com superfície plana em um dos lados e curva em outro), Fresnel percebeu que a espessura do vidro era indiferente para o percurso dos raios luminosos: uma vez dentro da lente, após ter sofrido desvio, a propagação não era afetada se houvesse mais ou menos vidro a percorrer, até que a outra face fosse atingida.
Assim, para reduzir a espessura do vidro, Fresnel dividiu a superfície da lente em diversos círculos concêntricos, preservando a curvatura da face convexa de cada anel. E encaixou esses anéis de forma achatada, reduzindo assim, em muito, a espessura do vidro da lente (a lente foi criada já com esta forma - e não 'recortada' em anéis). A imagem projetada pela lente fica distorcida, devido aos cortes existentes em cada anel concêntrico, não servindo para uso em equipamentos de captura e projeção de imagens. Porém, para projeção de luzes, o invento ficou perfeito, passando a ser instalado nos faróis:


Em videoprodução, permite a construção de refletores empregando lentes (que seriam demasiadamente pesados se fosse empregada uma lente comum). A figura abaixo ilustra um refletor com lente Fresnel:
Geralmente estes refletores possuem ajustes internos, que permitem movimentar a lâmpada através de um pequeno trilho e assim obter tanto um facho luminoso bem aberto como um facho bem fechado e intenso.
Além de refletores, lentes Fresnel são empregadas em modelos plásticos de réguas de aumento para leitura por exemplo, ou em espelhos retrovisores de vans - nestes casos, fabricadas com uma grande quantidade de círculos concêntricos, o que permite que os dentes dos anéis fiquem com aparência bem discreta.

gelatina(color correction gel) folha plástica colorida utilizada para alterar a temperatura de determinada fonte de luz. Afixada sobre refletores ou sobre janelas, seu nome derivou-se de um material confeccionado com gelatina, utilizado em teatros nos tempos antigos, quando não havia ainda o material plástico. As atuais 'gelatinas', confeccionadas em uma variedade grande de cores e tonalidades são fabricadas com material resistente ao calor gerado pelos refletores e comercializadas sob a forma de folhas individuais ou rolos.
Os tipos mais utilizados de gelatinas são CTBCTO e ND, que, respectivamente, aproximam a luz incandescente da luz do dia, aproximam a luz do dia da luz incandescente e reduzem a intensidade da luz sem alterar a temperatura da mesma. Existem também gelatinas que combinam a correção de cor (CTB / CTO) com a redução de luminosidade (ND) e para todos estes tipos existem diversas graduações de intensidade, estabelecidas através de números. Geralmente os fabricantes possuem catálogos com amostras para facilitar a escolha do tipo mais adequado a determinada situação.
Entre outros tipos, existem os destinados a lâmpadas fluorescentes. Embora possam, no formato de folhas planas, serem colocados estendidos abaixo das lâmpadas, existem gelatinas fabricadas no formato de tubos em "U", próprios para serem encaixados nas mesmas:

Um destes tipos de gelatina permite remover o excesso de tonalidade verde criada pelas luzes fluorescentes. Um exemplo de utilização é uma gravação efetuada em um local iluminado predominantemente por lâmpadas incandescentes. Neste caso, os filtros utilizados nas lâmpadas fluorescentes do tipo "luz do dia", de tonalidade marrom-avermelhado, além de retirar o excesso de verde aproximarão a temperatura de cor das mesmas para 3200K:

Se, em outra situação, a iluminação predominante for a de luzes fluorescentes, e lâmpadas incandescentes e/ou refletores deste tipo forem utilizados para complementar a iluminação, podem ser utilizados sobre os mesmos gelatinas de tonalidade verde, para aproximar a temperatura da luz incandescente para a temperatura das luzes fluorescentes:

Gelatinas de cor magenta aproximam a temperatura de luzes fluorescentes para a luz do dia, podendo ser empregadas sobre estas por exemplo em uma sala iluminada por lâmpadas fluorescentes e luz proveniente do Sol:

Outra opção é, nesta mesma sala, recobrir as janelas ao invés das lâmpadas, neste caso utilizando folhas de gelatina de cor ligeiramente verde: o resultado final é o mesmo, e a opção entre uma forma e outra leva em consideração o custo/benefício - quantidade de folhas necessárias, facilidade de instalação, etc...
Gelatinas podem também ser utilizadas para criar efeitos propositais na tonalidade da imagem, seja 'esquentando' ou 'esfriando' a tonalidade da mesma. Um exemplo seria utilizar uma gelatina do tipo 1/2 CTB sobre uma janela para 'esfriar' ligeiramente a luz do dia que penetra por ela.
Existem ainda gelatinas difusoras: sua propriedade é difundir a luz que atravessa a mesma, tornando-a mais suave, menos 'dura', com sombras menos definidas e menos pronunciadas. Gelatinas deste tipo são também fabricadas combinadas com correção de cor (CTB / CTO) ou combinadas com redução de luminosidade (ND).TB / CTO) ou combinadas com redução de luminosidade (ND).

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

FICAR VESGO PARA VER GAROTA EM 3D ?

Como ver fotos em 3D no computador sem óculos
Por Ivo Neuman

Postagem retirada do Site http://www.treta.com.br/


imagem-3d-3
Se você gostou tanto de Avatar 3D que está decidido a nunca mais assistir filmes com apenas duas dimensões, esta dica pode lhe ser útil. A onda tecnológica que promete tomar conta do entretenimento nas próximas décadas (futebol 3D, pornografia 3DYouTube 3D…) já está ao alcance do seu mouse! E você não precisa de óculos, LSD, nem sequer precisa baixar ou instalar nenhum software ou programa para conseguir enxergar!
Antes, contudo, uma breve explicação, de leigo pra leigo: basicamente, o que promove a impressão de profundidade é a visualização simultânea de imagens diferentes (complementares) por cada um de seus olhos, provocando um fenômeno óptico chamado estereoscopia. Se no passado, o papel celofane (vermelho e verde ou azul) dava conta do recado, hoje dispomos de modernos óculos com lentes especiais sincronizadas para que nossos olhos enxerguem em ângulos diferentes, e possibilitem a composição da imagem 3D dentro da cachola.
Para simular o efeito, contudo, basta bancar o vesgo na frente de uma imagem 3D, mesmo que impressa (Turma da Mônica 3D) ou na tela do monitor do seu computador.
Tome a distância mais confortável, e relaxe os globos oculares até obter um leve estrabismo, dando aquela visão duplicada, também conhecida como “estar bêbado”. Não desista até que uma terceira imagem, tridimensional, seja projetada em seu cérebro no meio das duas fotos originais. É impressionante:
estereo2
estereo3
estereo4
estereo1
A modelo atraente  do ensaio fotográfico 3D é só um favorzinho pra sua concentração.

PROCESSADOR VÊNUS PARA SUPER MÁQUINAS !

SPARC64 VIIIfx, mas será lançado com o nome “Vênus”


por Xevious


Postagem retirada do Blog http://forum.intonses.com.br/
no linkhttp://forum.intonses.com.br/informatica-f15/processador-mais-rapido-que-existe-t2640.html








A empresa japonesa Fujitsu pretende lançar, o que acredita-se ser a CPU (Unidade Central de Processamento, na sigla em inglês) mais rápida do mercado. Isto faria dela a primeira empresa japonesa a ultrapassar a marca líder, Intel se este novo chip não houvesse sido criado para equipar exclusivamente supercomputadores. Ele é mais do que duas vezes mais rápido do que o mais potente processador da Intel.
O nome técnico da novidade japonesa é SPARC64 VIIIfx, mas será lançado com o nome “Vênus”. O protótipo ainda está em desenvolvimento, mas a Fujitsu já afirma que, além de ser rápido, irá gastar menos engergia. Apesar do tamanho do chip ser assustador perto de seus colegas ele consumirá dois terços a menos do que o Chipzilla, da AMD.

No entanto, os japoneses ainda não sabem onde aplicar tanta tecnologia. A Fujitsu afirma que a CPU pode prometer avanços na pesquisa científica e farmacêtica, além de astronomia e previsão do tempo. Além disso, não elimina a possibilidade de utilizar o processador na indústria de supercomputadores adaptado e pode estar disponível para consumidores “comuns”.

Fonte: Hypercience

ILHA DE EDIÇÃO PROFISSIONAL QUE VOCÊ COLOCA NO COLO !




SOLUÇÕES PARADIGM - GRASSVALLEY PARA PRODUÇÃO HD

Postagem retirada do Site da revenda desse produto: http://grassvalleyproav.com.br





REXEED G5000C

Projetado para os intensos trabalhos externos do dia-dia do Broadcaster ou do Videógrafo Profissional, o

REXEEED G5000C é o mais avançado equipamento em sua categoria.

O primeiro do mundo a utilizar processador Intel Core i7 associado a grande capacidade de memória RAM

e de armazenamento, o G5000C oferece Flexibilidade Extrema e Desempenho Extraordinário em Edições HD & SD

Edição Total de Vídeo Powered by Grass Valley

O REXEED G5000C oferece transferência de arquivos dos mais recentes formatos de vídeo "File Based":

AVC-Intra100/50, XDCAM-EX, DVCPRO P2, AVCHD. Os quatro formatos podem ser diretamete importados para o Timeline.

Edição AVCHD em tempo real

Com uso da tecnologia de algoritmos de descompressão em tempo real, é possível editar AVCHD diretamente do Arquivo

original, sem a necesssidade de descompressão. Para projetos mais elaborados, o Descompressor GrassValley permite

transformar arquivos AVCHD em AVI-HQ Canopus, permitindo a edição livre de Render, ou reduzindo-o ao minimo.

Poder de Processamento Gráfico Absoluto

REXEED G5000C é equipado com placa gráfica NVidia GTX 260M Graphics com 1GB DDR3 VRAM.

Oferece qualidade de definição gráfica sem precedentes nunca visto antes em um NoteBook.

A visualização é livre de truncamentos e combinando com Software EDIUS 5.5 permite gerar efeitos de transição 3D em formato Full HD.

Sistema Completo de Edição HD

REXEED G5000C vem equipado com EDIUS 5.5 com kit completo de produtção HD. A lista de softwares de apoio incluem:

Transições e Filtros HD VitaScene, Estabilizador de Imagem Mercalli, Simulador de Efeitos de Cinema NewBlue e Audio Plug-In VST iZotope.

Pronto para display secundário

Trabalhar edição HD com 02 monitores não é mais um sonho.

REXEED G5000C permite editar Time-Line no monitor do LCD interno e controlar e editar efeitos em monitor secundário(Opcional).

Alta Velocidade e Grande Capacidade em armazenamento

Superando expectativas mais audaciosas, REXEED G5000C oferece 500GB em Hard Disk de 7200RPM SATA mais

320GB em HD externo USB3. Capacidade suficiente não apenas para "Logging" , mas suficiente para Edição e Finalização.

Maximizando o desempenho

A um toque de controle o REXEED G5000C aumenta via OverClock, o desempenho geral do Workstation. O controle CPU LevelUP oferece uma série de opções de desempenho. Ao selecionar "EXTREME", leva o desempenho da CPU ao limite (seguro) de seu desempenho.

Saída Profissional HDMI

REXEED G5000 equipado com HDMI, padrão industrial de interface digital para vídeo e áudio permite enviar conteúdo d alta-definição e sinal multi-canal de áudio(dependendo do conteúdo) para outros equipamentos compatíveis HDMI. Do REXEED G5000C diretamente para Display externo (TV Plasma, LCD ou Projetor)