Pesquisar neste Blog

sábado, 29 de maio de 2010

CÂMERA PRO PARA GRAVAR VIDEO EM 3D !

Panasonic apresenta primeira câmara de vídeo HD para gravação em 3D


Aproveitando o enorme interesse que o 3D tem despertado, a Panasonic apresentou recentemente a primeira câmera de vídeo integrada para gravação de 3D em alta definição. Segundo o fabricante, deverá estar disponível ao mercado no segundo semestre de 2010 por aproximadamente de US $ 21.000.
Atualmente, a produção 3D requer montagem em grande escala em que duas câmaras separadas que são orientados para o mesmo objetivo em paralelo ou com a interseção espelho verticalmente ao meio. Na nova câmera Panasonic, as duas lentes são integradas em um só corpo.
O sistema de armazenamento de dados é o que já vem sendo usado pela Panasonic, os cartões P2. A câmera é mais leve e menor que a atual 3D matrizes, o que facilita a sua utilização no ombro ou o uso do Steadicam.

HUALLL - MONITOR 3D SEM ÓCULOS PARA SEU COMPUTADOR !

Até o ano passado, o cinema 3D se resumia ao IMAX, enquanto uma televisão 3D na sala de estar era impossível. Em janeiro de 2010, a CES surpreendeu a todos com uma série de inovações relativas à terceira dimensão.

Foram apresentados televisores, aparelhos de blu-ray e até mesmo monitores 3D. Tudo foi muito charmoso, inovador e empolgante, a não ser por um detalhe: para “enxergar” o 3D, era preciso utilizar um certo tipo de óculos especial.
Alguns meses depois, a Sunny Ocean traz uma boa notícia: não é preciso faze uso dos óculos esquisitões se a televisão ou o monitor fizer uso da tecnologia certa. A empresa de Cingapura demonstrou na CeBIT 2010 um monitor de 27 polegadas que mostra conteúdo 3D utilizando um sistema ótico diferenciado, sem a necessidade dos óculos.
Além disso, a empresa vem trabalhando em uma espécie de estúdio 3D, que pode apresentar conteúdo em três dimensões em até 64 perspectivas e, novamente, sem o uso dos óculos. O tamanho dos monitores pode variar de 7 a 100 polegadas. Entretanto, o único produto que será comercializado ainda este ano será o monitor apresentado, de 27 polegadas.

DUPLA IMPLACÁVEL - UM ÓTIMO FILME DE MUITA AÇÃO !

Luc Besson surgiu em meio à explosão estilizada do neon noir francês dos anos 80, época em que lançou seu “Subway” (1985) e em que os cinemas estavam cheios de filmes como “Lua na Sarjeta” (Jean-Jacques Beinex, 1982), “Sangue Ruim” (Leos Carax, 1986) e “Ronda Noturna” (Claude Miller, 1983). A geração dos anos 80 repetia, como seus predecessores da década de 40, uma fascinação por temas do cinema americano. Mas com um colorido cênico, um toque de exagero e artificialismo, influenciados pela estética vigente dos videoclipes. Era o chamado “cinema du look”.

Até o sucesso de “Nikita” (1990), um filme de ação estrelado por uma assassina banhada em luz azulada e fotografada como ensaio de moda, Besson, assim como seus contemporâneos, era criticado por priorizar o estilo sobre a substância. Mas desde que vendeu os direitos daquele filme para uma série da TV americana, seu estilo foi se vulgarizando.
Besson descobriu o gosto pela produção. Passou a dirigir cada vez menos e a produzir cada vez mais, juntando um grupo de colaboradores fiéis para criar uma linha de filmes de ação nos moldes de “Nikita”. Vieram as franquias “Táxi”, “13º Distrito”, “Carga Explosiva”, “Busca Implacável”, feitas em série e seguindo uma fórmula de muitas explosões, perseguições de carros, correrias, tiros e lutas.

“Dupla Implacável” é o último modelo dessa fábrica. Como de praxe, o próprio Besson assina a história, que desta vez parece ter sido elaborada em piloto automático. Misturando peças de “Carga Explosiva” e “Busca Implacável”, o filme não tem explicações, personagens com motivações claras nem a menor plausibilidade. Derivativo, resume-se a uma coleção de cenas de ação, acompanhadas por frases de efeitos e mortos caindo por todos os lados.
No começo, era curioso observar a fixação do diretor com a Hollywood betamax, ultrapassada, de testosterona exacerbada, que filmava violência como diversão. De forma surpreendente, Besson conseguiu transformar Jason Statham em ator de ação quando ninguém mais acreditava no nicho.

Filmando em língua inglesa, com atores e roteiristas experientes da indústria americana, ele criou um jeito francês de produzir, à moda hollywoodiana, um tipo de cinema que faz sucesso em todo o mundo, inclusive nos EUA, e no qual Hollywood simplesmente não investe mais – ou não investia, vem aí “Os Mercenários”. Seus filmes europeus parecem americanos, mas filmes B americanos.
O caso é que “Dupla Implacável” mostra exatamente porque os grandes estúdios de Hollywood abandonaram o gênero do “macho man” porradão. Cheio de clichês, valentias, cenas em que todo o material cenográfico é jogado para cima e o herói sai metralhando, dando tiros de bazuca, “Dupla Implacável” deveria ter saído diretamente em DVD e ser estrelado por Steven Seagal. É um filme ultrapassado em sua concepção, previsível, que faz barulho e dá muitos tiros para matar de tédio.

A obra tem direção de Pierre Morel, diretor de fotografia do primeiro “Carga Explosiva” (2002), que Besson lançou como cineasta em “13º Distrito” (2004) e “Busca Implacável” (2008). A trama acompanha um sofisticado funcionário da embaixada americana em Paris, interpretado por Jonathan Rhys Meyers (“Os Tudors”, “Missão Impossível III”), que sonha virar um agente secreto em missões perigosas. Seu desejo se realiza quando ele é enviado para buscar no aeroporto um espião veterano, vivido por John Travolta.
A cabeça raspada e o cavanhaque são o jeito escolhido por Travolta para convencer o público que também pode ser um ator durão. Mas é a roupa larga que faz o truque, disfarçando a barriga que ele não esconde em seu outro filme em cartaz, “Surpresa em Dobro” (2009).

Feito um Steven Seagal grandalhão e mal-encarado, ele não explica muito e ao falar só diz frases de efeito. Quando Rhys Meyers se dá conta, já está no meio de uma cena de tiroteiro de John Woo, filmada num restaurante chinês para confirmar a referência. Por incrível que pareça, a trama parte daí para chegar em terroristas suicidas muçulmanos – que por sinal, como a saudosa Nikita, parecem modelos da Semana da Moda de Paris.
A história de Besson ainda é cheia de tentativas de humor. Algumas piadinhas não passam de inside jokes. A referência a “Karatê Kid” nada mais que é uma homenagem a Robert Mark Kamen, roteirista daquele filme, que Besson contrabandeou de Hollywood em “O Quinto Elemento” (1997) e nunca mais devolveu. Mas esse humor cinéfilo sai pela culatra na brincadeira com o hambúrguer favorito do personagem de Travolta. Quem lembra da cena antológica de “Pulp Fiction” (1994), em que Travolta explica como se chama o sanduiche quarteirão com queijo no McDonalds de Paris? Pois é. Em “Dupla Implacável”, ele tem que engolir a referência.

Besson continua a fazer suas homenagens ao cinema americano. Mas agora com ketchup em vez de estilo.

Veja o trailer



fonte: http://pipocamoderna.virgula.uol.com.br/?p=23137

CASO 39 - TERROR PARA COMER MUITA PIPOCA ...

Caso 39 é um filme de terror bem acima da média. Com as filmagens encerradas desde 2007, a produção enfrenta graves problemas de distribuição e pós-produção, com cenas para refilmagem e outros curiosos casos de bastidores. Tal fato se mostra bastante estranho: o filme é protagonizado por uma ganhadora do Oscar (Renée Zelweger, de Cold Mountain) e, se comparado a outros filmes da mesma linhagem, sai com saldo bastante positivo. A direção é de Christian Alvart.

A trama gira em torno da assistente social idealista (Zellweger) que luta para salvar uma adolescente das mãos de seus pais abusivos. No entanto, a mulher descobre mais tarde que a garota não é tão inocente quanto parece e a situação é mais perigosa do que ela jamais poderia imaginar. Lilith Sullivan, a tal menina misteriosa é o caso adicional que a assistente recebe em sua mesa, chamado Caso 39. Ao adensar nas investigações, Zelwegger descobre que os pais querem mandá-la para o inferno, segundo relato próprio da menina. Enfrentando a todos, a assistente acaba por desmascarar os pais da garota, conseguindo inclusive a custódia da menina. Tem-se ai, um novo começo para a pequena Lilith (a ótima Jodelle Ferland).
Caso 39 traz um excelente trabalho de som, além de sugar da fonte de outros filmes de terror bem realizados, como A Profecia e O Chamado: é um telefonema misterioso ou um cachorro ameaçador que aparece do nada. A presença de Renné Zelweger como protagonista ajudou bastante, dando maior credibilidade a uma trama que soube inclusive o seu momento de acabar, sem deixar espaço para continuações desnecessárias.

Assim como o suspense Cálculo Mortal, protagonizado por Sandra Bullock há alguns anos, Caso 39 faz uma mescla entre o conflito do presente, apresentando ilações com o passado. A atriz Renée Zellweger ficou interessada na refilmagem americana de ‘The Eye’, mas o filme foi cancelado, e com isso, ela aceitou participar da produção tensa com 111 minutos de duração.

Assista ao trailer



fonte: http://cinemedo.adorocinema.com/critica-caso-39-2009/

sexta-feira, 28 de maio de 2010

HOLOGRAMA 3D NO CELULAR - ESSA É NOVA !

iHologram transforma o iPhone em um projetor holográfico
Por: Joares Miranda
fonte: http://www.numclique.net/ihologram-transforma-o-iphone-em-um-projetor-holografico/


Algumas vezes nos deparamos na internet com vários projetos e conceitos que, sabe-se lá porque cargas d’água, nem damos bola. Alguns chegam a nos surpreender e faz com que sonhemos em um dia usufruir de tal ideia genial. Não foi diferente com o iHologram, que antes era apenas um conceito criado por David OReilly e que fascinou milhares de pessoas no mundo todo, sonhamos e tudo mais, mas para nossa felicidade o projeto finalmente saiu…

Mas, o que é esse tal de iHologram?
Resumindo muito bem, o iHologram é um aplicativo para o iPhone que transforma-o em um projetor holográfico. Ao colocar para rodar o aplicativo, e você inclinar o aparelho em uns 35° ~ 45° você vê a imagem projetada. Assista ao vídeo abaixo que mostra o projeto ainda como um conceito

Na sequência você vê o vídeo que foi enviado por David OReilly para a Apple para aprovação e finalmente sua comercialização na Apple Store


iHologram - iPhone application from David OReilly on Vimeo.

MONITOR HOLOGRÁFICO APPLE - QUASE LÁ !

Apple faz progresso no desenvolvimento de monitores holográficos em 3D
por Silvio Sousa Cabral
fonte: http://macmagazine.uol.com.br/2010/05/13/apple-faz-progresso-no-desenvolvimento-de-monitores-holograficos-em-3d/


Em mais uma das suas pesquisas com interfaces tridimensionais, a Apple está trabalhando em um modelo de monitor tridimensional que usa técnicas holográficas para exibir conteúdos que podem ser manipulados pelos usuários. O objetivo do invento é dispensar hardware extra, como óculos especiais ou acessórios mais complexos, atualmente obrigatório para se ter acesso a experiências tridimensionais.
Além de técnicas holográficas, monitores com suporte a imagens tridimensionais sem a necessidade de acessórios extras também poderiam ser construídos em uma base estereoscópica tradicional. No entanto, diversos recursos aparentam ser possíveis em um modelo mais avançado do que este, incluindo ajuste automático de imagem relativo à posição dos espectadores e um avançado sistema de câmera, para garantir que seus olhos recebam as imagens com distinção correta entre os lados direito e esquerdo.
Um produto baseado nesta patente é capaz de eliminar a necessidade de óculos especiais ou acessórios similares, mas criar uma experiência de visualização em 3D por meio dele não deixa ainda de ser uma tarefa complexa, seja para acesso a vídeos ou para a evolução de interfaces gráficas. Diversos produtos seriam necessários, incluindo projetor bidimensional, acessórios pra processamento de imagem e uma superfície adequada de projeção de imagens, entre outros

.

NOTEBOOK COM TELA TRANSPARENTE - HUMMM ... MUITO CHIQUE

Notebook Samsung com Tela Transparente. Foi exibido pela Samsung na CES 2010 um protótipo de um notebook com tela transparente.

O modelo possui tela de 14 polegadas e foi criado com a tecnologia AMOLED que permite passar 40% da luz e continua transparente quando ligado, deixando a mostra objetos atrás dele porém, com brilho.
A Samsung falou ainda da possibilidade da mesma tecnologia ser utilizada em outros aparelhos, como por exemplo, o seu MP3 Player “IceTouch” (modelo recém-anunciado) que possui tela de duas polegadas ou ainda em sistemas de entretenimento e informação em carros.
Ainda não há informações sobre quanto o modelo custará nem quando este novo tipo de tela vai ser lançado. Veja a foto do notebook da Samsung com tela transparente:





 
 
 
 
 
fonte: http://www.mundodastribos.com/notebook-samsung-com-tela-transparente.html

CELULAR QUE PROJETA IMAGENS ?

A Samsung não foi a pioneira nesta idéia, pois a LG saíu na frente apresentando o LG eXpo. Mas este modelo da Samsung com certeza leva muitos pontos em comparação ao aparelho da LG, pois ele não possui dimensões monstruosas quando acoplado no projetor – este é realmente um celular com projetor integrado, onde a novidade da vez não transforma o aparelho portátil (que de preferência deve ficar bem confortável no bolso) em um paralelepípedo eletrônico!

Se você não se lembra direito, confira aqui como é o LG eXpo com o projetor, e agora dê uma olhadinha na foto aí em cima.
Não foi informado praticamente nada sobre o aparelho, inclusive, tampouco o nome oficial deste celular foi informado; mas as fotos já são o suficiente para aumentar o ânimo de quem pretende um dia projetar imagens do celular – seja para assistir filmes, ou para fazer apresentações com slide-show.

fonte: http://www.techzine.com.br/arquivo/samsung-apresente-celular-com-projetor-integrado/

TELA OLED - MAIS FINA QUE UM FIO DE CABELO !

Os OLED´s geralmente são referenciados como sendo umas das tecnologias capaz de mudar a forma como imagens e vídeos serão apresentados no futuro.

Alem das vantagens já mencionadas, o OLED tem um grande trunfo, que é a capacidade de oferecer a real tela preta com facilidade. Por mais simples que isso possa parecer telas pretas ou escuras sempre foram um problema para o plasma, e mesmo para muitos LCD´s.
A tecnologia avançou muito nos últimos 10 anos e já é possível ver dispositivos como Microsoft Zune HD, usando telas à base de OLED´s.

Mas como funciona ?
Em termos simples os LED´s (light-emitting diodes) emitem luz quando uma corrente elétrica passa por um diodo. Diodos criam um fluxo de corrente unidirecional, movendo elétrons do lado negativo (catodo) para o lado positivo (anodo) criando buracos entre os elétrons, ou espaços que poderiam ser ocupados eles. A luz é gerada pelos elétrons que chegam para ocupar estes espaços vazios.
Um diodo emissor de luz orgânico (OLED) usa o mesmo principio, a diferença é que entre os pólos positivos e negativos (anodo e catodo) existem duas camadas de um semicondutor orgânico sendo que a camada emissiva fica próxima ao catodo e a camada condutiva fica próxima do anodo.
Apenas esclarecendo que, um semicondutor orgânico apenas significa que os componentes utilizados na fabricação do semicondutor são feitos à base de carbono, e não de silício.
Portanto não se preocupem, seus dispositivos OLED ainda não estão criando vida.
O catodo ( negativamente carregado) envia elétrons para a camada emissiva, enquanto o anodo absorve elétrons da camada condutiva, deixando o “buraco de elétrons” positivamente carregados.
Este processo cria uma camada emissiva eletricamente carregada negativamente, e uma camada condutiva eletricamente carregada positivamente. As duas camadas de atraem e se recombinam num processo que gera luz. Fácil, certo !?
Do ponto de vista do desenvolvimento os OLED´s tem um grande potencial. A química orgânica é uma ciência bastante dominada pela humanidade, e portanto, obter cores vermelhas, azuis, e verdes podem ser mais rapidamente desenvolvidas em OLED´s do que nos tradicionais LED´s. Novas moléculas que podem ser usadas nas camadas orgânicas que possuem maior tempo de vida, e produzem cores mais brilhantes são constantemente descobertas.

Vantagens e desvantagens
As vantagens do OLED em relação ao LED são muitas. Primeiro, ao contrario do cristal líquido utilizado em LCD´s, o pixel OLED é um emissor de luz por natureza, portanto ele não necessita de uma iluminação de fundo.
LCD´s tradicionais usam LED´s ou CCFL´s para fazer a iluminação de fundo, isso traz dois problemas; o aumento da espessura da tela para acomodar estes componentes, e a limitação desta tecnologia em gerar telas pretas verdadeiras, uma vez que mesmo o pixel preto no LCD é iluminado. Como o OLED produz sua própria luz quando está ligado e não produz quando está desligado isso gera uma imagem preta muito melhor.
Pelo fato dos pixels OLED estarem efetivamente desligados, eles não consomem energia elétrica neste estado.
Outra grande vantagem é que moléculas orgânicas podem ser impressas em vários tipos de superfície, isso possibilita a fabricação de telas flexíveis.
Mas nem tudo são maravilhas. Como o processo de fabricação da tecnologia OLED ainda é muito caro ainda são raras as telas grandes usando este processo. A grande maioria das telas OLED atualmente são para uso em dispositivos pequenos como telefones celulares.
Outra desvantagem é que os materiais orgânicos utilizados para produzir as telas OLED são extremamente sensíveis a água.

fonte: http://jornaltecnologico.com.br/2010/02/como-funciona-a-tecnologia-oled/

Sony lança tela flexível OLED mais fina que fio de cabelo!

A Sony acaba de lançar uma tela desenvolvida com a tecnologia OLED que promete revolucionar o mercado. Ela tem apenas 80 micrômetros de espessura e é mais fina que um fio de cabelo. Com isso, a tela pode ser enrolada ao redor de objetos cilíndricos com raio de 4mm, como rolos e até canetas.

O display foi apresentado durante o simpósio internacional da Society for Information Display (SID) em Seattle, nos EUA, e pode reproduzir vídeos sem dificuldades mesmo sem estar esticado.
A tela mede 4.1 polegadas, tem 432x240 pixels de resolução e taxa de contraste de 1000:1. Essa versão é uma melhoria da tela lançada pela empresa em 2007. Na época, o produto tinha 3mm de espessura.

Tecnologia OLED
Para muitos especialistas, as telas de OLED serão as sucessoras das atuais telas de LCD e plasma. Mais finos, leves e duráveis, esses displays poderão ser utilizados em dispositivos moveis, como notebooks, netbooks e computadores de mão, bem como televisores e outros aparelhos eletrônicos.
A grande vantagem do ponto de vista da sustentabilidade porém, é a economia de energia. Uma tela OLED funciona com até 40% menos energia do que um LCD do mesmo tamanho. Além disso, essa tecnologia utiliza menos matéria-prima e é mais resistente.

fonte: http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4450500-EI12882,00-Sony+lanca+tela+flexivel+OLED+mais+fina+que+fio+de+cabelo.html

RELÓGIO E TV JUNTOS ?

fonte: http://mesquita.blog.br/tecnologia-relogio-e-tv
         http://tecnoblog.net/482/aigo-f029-relogio-media-player/

Apresentado em uma feira de tecnologia na China o Aigo F029.

Tem uma tela com resolução 160×128 pixels, roda vídeos em MP4 e toca músicas em MP3 e WMA.
Possui duas versões: uma com 512Mb e outra com 1Gb além de uma porta USB.
Depois da popularização dos Media Players, celulares e câmeras digitais, virou moda a produção de gadgets “tudo em um”. Um fato que é excelente na minha opinião, principalmente quanto o assunto for um celular. É só imaginar quantos momentos você não perde por não estar carregando sua câmera digital no bolso 24hrs por dia.

E falando em celulares multi uso, me diga qual foi o último relógio de pulso que você comprou? No meu caso, eu não sei o que é um relógio de pulso desde a popularização dos celulares, ruim para as fabricantes de relógio, e talvez seja exatamente por esse mal que a Aigo lançou o F029, um relógio que faz de tudo, inclusive mostra as horas!
O Aigo F029 se destaca um pouco perante outros relógios reprodutores de áudio por possuir um visor “100% colorido”. Esse pequeno media player reproduz arquivos de áudio em MP3, WMA (DRM) e de vídeo (sim!) em XviD, MPEG-4 e AVI, tudo isso em um visor de 160 por 128 pixels.
Não foi divulgado preço nem data de chegada ao mercado.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Príncipe da Pérsia - ESTREIA NO CINEMA , NÃO PERCA !

Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo (Prince of Persia: The Sands of Times)


Elenco: Gemma Arterton, Jake Gyllenhaal, Ben Kingsley, Alfred Molina, Dave Pope, Thomas DuPont, Steve Toussaint, Toby Kebbell.
Direção: Mike Newell
Gênero: Aventura
Duração: 116 min.
Distribuidora: Disney Pictures
Estreia: 03 de Junho de 2010

Sinopse: Da equipe que levou a trilogia de Piratas do Caribe para as telas do cinema, Walt Disney Pictures e Jerry Bruckheimer Films apresentam 'Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo', um épico de ação e aventura ambientado na mística Pérsia. Um príncipe guerreiro (JAKE GYLLENHAAL) relutantemente une forças com uma misteriosa princesa (GEMMA ARTERTON) e, juntos, eles lutam contra forças obscuras para salvaguardar uma antiga adaga capaz de libertar as Areias do Tempo - um dom dos deuses que dá à pessoa que o possui o poder de controlar o mundo.


Curiosidades:

» A Ubisoft comprou os direitos do game e lançou, em 2003, Prince of Persia: The Sands of Time.
» Zac Efron e Orlando Bloom foram cotados para o papel do príncipe Dastan.
» O indiano Hrithik Roshan foi convidado a viver o protagonista, e declinou a oferta.
» O orçamento de 'Príncipe da Pérsia - As Areias do Tempo' foi de US$ 150 milhões




Veja o trailer dublado aqui .

Câmera para moto, bicicleta, capacete e esportes radicais

Publicado por Marcelo Minholi

Nem sempre uma câmera cheia de recursos e de alta resolução atende às necessidades de seu dono. A maior prova disso é a dificuldade de se encontrar câmeras que sejam pequenas e leves o suficiente para serem presas ao corpo ou em suportes que permitam o seu uso por motociclistas, ciclistas e esportistas. Algumas opções, disponíveis em lojas especializadas, além de custarem mais caro do que as câmeras comuns e oferecem resoluções bem menores, destinam-se apenas a um público, pois tem como diferencial apenas um suporte ou mecanismo de fixação, não oferecendo tamanho, peso e/ou duração de bateria condizentes com a função.

Outra opção é a de adquirir apenas o suporte, mas como disse antes, isso exige a utilização de uma câmera que nem sempre atende às necessidades e que muitas vezes são caras demais para arriscar uma queda ou dano decorrente da sua utilização em determinadas situações.
Mas e se houvesse uma câmera barata, pequena e leve o suficiente para ser utilizada em qualquer uma dessas situações e que ainda conte com um conjunto de suportes e mecanismos de fixação que flexibilizem o seu uso? O caso é que eu me fiz a mesma pergunta e resolvi procurar por um produto com essas características.
A câmera da imagem acima é a Mini DV-80S, que pesa cerca de 50 gramas e vem com uma coleção de suportes e tiras para fixação. Além disso ela vem com 2GB de memória Micro SD. Capaz de filmar em 640×480 em 25 quadros por segundo e com sensibilidade boa o bastante para ser usada presa a uma moto esportiva e ainda fazer imagens de qualidade muito boas (como pode ser visto no vídeo abaixo) foi a minha escolha para filmar os passeios de moto.
No meu caso, para garantir que a câmera não se desprenda dos suportes, prefiro usar elásticos para garantir, mas não posso dizer se isso é necessário ou não, creio que seja interessante por precaução, mas na maioria das situações dá pra confiar na fixação.
Ao ser ligada no computador ela pode ser utilizada como Webcam, com ótima qualidade se comparada com as tradicionais e as embutidas de notebooks.
A câmera pode ser encontrada no DealExtreme, com frete grátis. Fica aí a dica da ótima opção para quem precisa de uma câmera pequena, leve e que possa ser fixada no capacete, na moto, na bicicleta ou mesmo no próprio corpo, sem a necessidade de adaptações.

fonte: http://gadgeteria.com.br/2010/01/23/camera-para-moto-bicicleta-capacete-e-esportes-radicais/

Câmera astronômica é a mais rápida e sensível do mundo !

"O desempenho dessa câmera superavançada não tem equivalentes em nenhuma parte do mundo." Foi assim que o pesquisador Norbert Hubin, um dos responsáveis pela construção do maior telescópio europeu, apresentou o primeiro protótipo desse novo sensor óptico de altíssima velocidade.

O chip é capaz de fazer até 1.500 imagens por segundo, com alta qualidade, alta resolução e em condições de baixíssima luminosidade. O resultado é uma câmera filmadora capaz de detectar corpos celestes com brilho extremamente tênue, podendo equipar uma nova geração de telescópios terrestres de alta capacidade.

Fotografando exoplanetas
Batizada de Ocam, a câmera será parte do instrumento científico Sphere, que será instalado em 2011 no telescópio europeu VLT (Very Large Telescope), com o objetivo de capturar imagens de exoplanetas gigantes orbitando estrelas na vizinhança do Sistema Solar.
Por causa das imperfeições físicas de qualquer componente eletrônico, o sensor CCD das filmadoras e câmeras digitais tradicionais sofrem de um problema conhecido como ruído de leitura, que limita a sua velocidade e a qualidade das imagens geradas.
O CCD-220, que equipa a nova câmera, possui um ruído de leitura 10 vezes menor do que os atuais sensores de imagem do VLT, o que significará um upgrade do telescópio equivalente à construção de um telescópio totalmente novo.

Sistemas de óptica adaptativa
Câmeras de alta velocidade são essenciais para compor os sistemas de óptica adaptativa que equipam os telescópios mais modernos. O telescópios instalados no solo sofrem interferência da atmosfera terrestre, o que faz com que suas imagens sejam borradas em relação às imagens captadas pelos telescópios espaciais.
É essa turbulência que faz as estrelas piscarem quando olhamos para elas a olho nu. Embora represente um deleite para os poetas, o efeito causa verdadeiro desespero nos astrônomos, que perdem detalhes preciosos das imagens.
As técnicas de óptica adaptativa oferecem uma solução para o problema, efetuando correções computadorizadas das imagens em tempo real. Contudo, para que se possa tirar o máximo dessas técnicas, é necessário ter o maior número possível de "amostragens", ou imagens captadas do mesmo objeto.
É por isto que é tão importante contar com uma câmera de alta velocidade, capaz de capturar milhares de imagens por segundo. Os equipamentos de óptica adaptativa mais modernos conseguem fazer correções numa taxa superior a 1.000 vezes por segundo. A Ocam captura até 1.500 quadros por segundo.

fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=camera-astronomica-mais-rapida-sensivel-mundo&id=

Empresa cria câmera 3D para equipamentos móveis

A tecnologia 3D acaba de virar móvel. A Sharp anunciou nesta quarta-feira, 12/05, a criação de uma câmera para aparelhos como smartphones e câmeras de bolso no estilo point-and-shoot.

De acordo com a Sharp, o efeito é alcançado por meio de duas lentes e um recurso de sincronização de cores e timing, para que os conteúdos gravados por ambas as lentes sejam unificados em uma imagem 3D. A tecnologia desenvolvida pela fabricante permite captação de imagens tridimensionais em até 720p.
Os primeiros protótipos do modelo devem surgir em julho e a produção em massa deve iniciar antes do fim de 2010. Possíveis valores dos aparelhos com o novo sistema não foram divulgados.

fonte: http://olhardigital.uol.com.br/digital_news/noticia.php?id_conteudo=11785&/EMPRESA+CRIA+CAMERA+3D+PARA+EQUIPAMENTOS+MOVEIS

CÂMERA DE SEGURANÇA COM IMAGENS TÉRMICAS .

Axis lança primeira câmera IP do mundo que usa calor em vez de luz para formar imagens .

Para que nunca falte segurança, mesmo que falte luz, a fabricante sueca Axis Communications anuncia o lançamento da Axis Q1910, primeira câmera IP do mundo capaz de driblar ausência total de iluminação, excesso de poeira ou neblina para gerar imagens com clareza. O segredo é a tecnologia de detecção térmica que, em vez da luz, usa o calor para “enxergar” pessoas, objetos e veículos.

Com alta sensibilidade térmica, a Axis Q1910 constrói imagens a partir das diferenças de irradiação emitida por qualquer corpo – animado ou não. A tecnologia, até agora restrita a aplicações militares e equipamentos de combate a incêndio, foi incorporada ao portfólio da Axis.
“Vai ser muito útil para sistemas de segurança profissionais, como espaços públicos, fábricas, ferrovias, estradas e portos”, diz a brasileira Alessandra Faria, diretora regional da Axis para a América do Sul.
“É a primeira câmera térmica 100% IP no mercado, o que quer dizer que ela tem um custo-benefício muito melhor e uma instalação bem mais prática que as analógicas”, completa Faria.
Nova tendência e popularização

Ao introduzir tecnologia IP nas câmeras térmicas e, como conseqüência, reduzir o custo de produção, a Axis aposta que a solução ganhará popularidade. “Já massificamos o uso das câmeras IP, inventadas por nós em 1996, e estamos estabelecendo o HDTV como padrão de mercado. Com as câmeras térmicas a um preço muito mais acessível, vamos ditar tendência mais uma vez”, diz Alessandra Faria.
“Vamos trazer o patamar de preço das câmeras térmicas, atualmente por volta de 15 mil dólares, para a metade, o que aumentará as possibilidades de monitoramento para as empresas e abrirá um novo mercado no ramo de segurança por vídeo”, explica a executiva.



Vantagens por ser IP

Fabricada para trabalhar em rede – daí a denominação IP (Internet Protocol), a Axis Q1910 vem pronta para transmitir via Web as imagens geradas através do calor. Com um computador conectado à Internet, é possível assistir com clareza ao que acontece no ambiente monitorado, independente da quantidade de luz do local.
Os recursos de vídeo inteligente são outra vantagem da câmera IP, que avisa assim que alguém tentar danificar ou obstruir o aparelho. Há, ainda, detecção de movimento e de áudio, e caso ocorra alguma anormalidade, é possível programar a câmera para enviar notificação por e-mail ou salvar as imagens em algum endereço de FTP, HTTP, ou mesmo no cartão SD disponível na própria câmera.
A câmera também aceita a instalação de outros softwares em sua memória para implantação de funcionalidades adicionais.
Com canal de áudio bidirecional, a câmera IP permite à central de controle se comunicar com os visitantes (ou intrusos) no ambiente monitorado. O som ambiente também pode ser gravado.

E para quê uma câmera térmica?

E para que serve uma câmera térmica, se existem iluminadores de luz branca e infravermelha e lentes específicas para situações noturnas? “Simples: os iluminadores consomem energia elétrica, e em algumas situações é impossível ou indesejável instalá-los”, explica Sergio Fukushima, gerente-técnico da Axis para a América do Sul.
Iluminadores artificiais geram, ainda, áreas de sombra, que são pontos cegos para as câmeras convencionais e podem servir de esconderijo para criminosos bem treinados. “Para as câmeras térmicas, essa limitação não existe”, diz Fukushima.
“Já as câmeras noturnas são bastante recomendadas para muitas situações, exceto àquelas em que haja breu total. Por mais sensíveis que sejam, as câmeras convencionais sempre precisarão de um pouco de luz”, diz Fukushima.
Em tempos de preocupação ambiental, as câmeras térmicas são, ainda, opções mais sustentáveis e ecologicamente corretas: elas dispensam luz e, por consequência, exigem menos energia elétrica.
A câmera Q1910 chega ao Brasil em março de 2010 e custará a partir de 7 500 dólares.
Ficha técnica e fotos em alta resolução
A primeira câmera térmica IP do mundo sai em duas versões: Q1910 e Q1910-E, para ambientes externos e proteção em alumínio. Ambas são alimentas via PoE (Power Over Ethernet), que dispensa tomadas e instalações elétricas – a energia é via cabo de rede. Gravam em formato H.264 e Motion JPEG.
Preço sugerido: 7 500 dólares


fonte: http://www.segs.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1905:axis-lanca-primeira-camera-ip-do-mundo-que-usa-calor-em-vez-de-luz-para-formar-imagens&catid=48:info-ti&Itemid=329

ROBÔ AVATAR ? PARA PROFISSIONAIS OCUPADOS .

Robô pode substituir profissionais em reuniões!

A empresa norte-americana Anybots lançará até o final do ano o robô QB, que realizará funções corporativas - e chatas - no lugar dos donos, como ir a conferências e reuniões. O produto é destinado a empresários e seus funcionários.

O lançamento da Anybots pretende substituir o ser humano no ambiente de trabalho em funções que exijam sua presença, mas não necessariamente física. O QB é um robô-avatar destinado a ser os olhos, ouvidos e boca de seu dono onde quer que ele não possa ou deseje estar - reuniões regadas a Power Point são o exemplo que primeiro vem à mente. Bob Christopher, chefe de operações da Anybots, contou ao blog Gadget Lab da revista Wired que o QB é uma extensão do seu dono, fazendo com que o espaço entre as pessoas e o trabalho diminua.
O QBO possui duas câmeras e uma tela na parte superior, onde seria a cabeça, que fica sobre uma haste ajustável. Possui bateria com autonomia de oito horas, suporte a Wi-Fi, câmera de 5 megapixels e atinge velocidade máxima de 5,6 km/h.
A altura do QB é um destaque em relação a projetos do mesmo tipo de outras empresas, ficando mais longe do chão. Segundo a Anybots, o robô - que funciona com um processador Intel Core 2 Duo e tem suporte à tecnologia 3G - estará disponível para venda no outono do Hemisfério Norte, custando inicialmente U$ 15 mil, cerca de R$ 27 mil.
A Wired destaca ainda que empresas podem adquirir o QB para servir a vários funcionários, já que para controlá-lo basta acessar o site e utilizar as teclas direcionais para comandar o robô pela sala de reunião. Outras empresas também desenvolvem ferramentas deste tipo. A Wow Wee trabalha em seu robô. Embora esteja mais para uma webcam com rodas, a intenção é a mesma.

fonte : http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4441457-EI12886,00-Robo+pode+substituir+profissionais+em+reunioes.html

terça-feira, 25 de maio de 2010

Câmera de vídeo à prova d água - Home, mas muito prática .

Câmera de vídeo à prova d água. Hoje em dia a tecnologia nos permitiu imortalizar grandes momentos de nossas vidas com as câmeras digitais; é praticamente obrigatório levar um aparelho desses para onde quer que vamos.
Para os espíritos mais livres e aventureiros, a Kodak lançou uma câmera de vídeo digital que é capaz de gravar em até 10 metros de profundidade. As gravações são feitas em 1080p HD, com resolução de 5megapixels e widescreen 16:9.
veja vídeo a seguir:
A Kodak Playsport foi criada para gravar nos mais diversos ambientes e conta com muitas funções que permitem melhorar imagens com muito brilho ou pouca luz, por exemplo. A qualidade dos vídeos é impecável, já que a câmera conta com recursos de estabilização de imagem eletrônica e captura inteligente de rostos.
Playsport grava até 10 horas de vídeo em HD e é compatível com cartões de memória de até 32GB. Além de super compacta e resistente pode ser encontrada em várias cores.
E para completar, a Playsport facilita o envio das imagens ao Facebook, Youtube, Twitter ou a rede social de sua preferência. Basta conectar seu PC ao USB, editar seu vídeo e subi-lo na sua página preferida. Afinal de contas, a graça está em compartir um pouco da sua vida com os seus. Custa aproximadamente 150 dólares.

Obs. Para a turma dos esportes radicais essa é uma excelente solução de baixo custo e qualidade razoável para captar os melhores momentos fora ou dentro d'agua .

Projetor de vídeo portátil para iPhone e iPod touch

Comercializado pela empresa alemã Hammacher Schlemmer, o novo gadget pesa menos de 100 gramas e pode reproduzir imagens de até 60 polegadas! Além de funcionar em iPhones e iPod, o projetor é compatível com qualquer equipamento que possua saída componente. Ainda sem previsão para ser comercializado no Brasil, o gedget custa US$ 379,95, uma pequena facada para um pequeno aparelho! Mas vale a tecnologia.




[Fonte: Olhar Digital]
http://www.macmaniacos.com/blog/2009/12/projetor-de-video-portatil-para-iphone-e-ipod-touch/

COMERCIAL DA PEPSI PARA A COPA 2010 - SUPER LEGAL !

Como sempre a produção dos comerciais da Pepsi já são referencia em todo o mundo.
De uma olhada nesse ai .

UM TIRA DA PESADA 04 - EM BREVE NAS TELAS

Na onda do sucesso de Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, a Paramount Pictures divulgou que pretende ressuscitar outra franquia cinematográfica dos anos 80. Um Tira da Pesada ganhará sua quarta continuação 14 anos após o lançamento de Um Tira da Pesada 3. Evidentemente, Eddie Murphy encarnará novamente o detetive Axel Foley, que sai das ruas de Detroit para defender a lei em Beverly Hills, na Califórnia. Na verdade, partiu do ator a idéia de reviver o personagem que ajudou a construir sua fama nos anos 80.

A Paramount  começou a produção em 2009, depois que Murphy terminar de filmar NowhereLand. Desta forma, Um Tira da Pesada 4 deve ser lançado em 2010, de acordo com a Variety. Brett Ratner (da trilogia Hora do Rush) está em negociações para dirigir o longa-metragem. O longa será produzido por Di Bonaventura, que está trabalhando em G.I. Joe e Transformers 2. O roteirista ainda não foi definido.
Lançado em 1984, a comédia policial Um Tira da Pesada rendeu US$ 316 milhões em bilheterias mundiais, dando espaço para outras duas continuações, em 1987 e 1994. A trilogia rendeu em bilheterias mundiais US$ 712,9 milhões.

Como funcionam os discos versáteis holográficos (HVD) - Parte 02

Fundamentos da memória holográfica


A primeira etapa na compreensão da memória holográfica é entender o sentido de "holográfico". Holografia é um método de registrar padrões de luz para produzir um objeto tridimensional. Os padrões registrados de luz são chamados de holograma.
O processo de criação de um holograma começa com um feixe de luz focalizado: um raio laser. Este raio laser é dividido em dois feixes separados: um feixe de referência, que permanece inalterado através da maior parte do processo, e um feixe de informação, que passa através de uma imagem. Quando a luz encontra uma imagem, sua composição se altera (veja Como funciona a luz para aprender sobre este processo). De certa forma, assim que o feixe de informação encontra uma imagem, ele carrega aquela imagem em suas formas de onda. Quando estes dois feixes se interceptam, criam um padrão de interferência luminosa. Se você registrar este padrão de interferência luminosa (por exemplo, em uma camada de polímero fotossensível de um disco), estará registrando essencialmente o padrão luminoso da imagem.
Para recuperar a informação armazenada em um holograma, você faz o feixe de referência brilhar diretamente sobre o holograma. Quando ele é refletido pelo holograma, conserva o padrão luminoso da imagem ali armazenada. Você então envia este feixe de reconstrução para um sensor CMOS para recriar a imagem original.
A maioria das pessoas pensa que os hologramas armazenam a imagem de um objeto, como a Estrela da Morte da foto acima. Os sistemas de memória holográfica que estamos discutindo aqui usa os hologramas para armazenar informações digitais em vez de analógicas, mas o conceito é o mesmo. Em vez do feixe de informação encontrar um padrão luminoso que representa a Estrela da Morte, encontra um padrão de áreas claras e escuras que representa "uns" e "zeros".
O HVD oferece muitas vantagens sobre a tecnologia de armazenamento tradicional. Os HVDs definitivamente podem armazenar mais de 1 terabyte (TB) de informação: isso é 200 vezes mais que um DVD de face única e 20 vezes mais que o atual Blu-ray de face dupla. Isto se deve em parte ao fato de os HVDs armazenarem os hologramas em padrões sobrepostos, enquanto um DVD basicamente armazena bits de informação lado a lado. Os HVDs também usam uma camada de gravação mais espessa que os DVDs: um HVD armazena informações em quase todo o volume do disco, em vez de uma única camada fina.
O outro grande reforço sobre os sistemas de memória convencional é a taxa de transferência do HVD de até 1 gigabyte (GB) por segundo: isso é mais de 40 vezes mais rápido que o DVD. Um HVD armazena e recupera toda uma página de dados, aproximadamente 60 mil bits de informação, em um pulso de luz, enquanto o DVD armazena e recupera um bit de dado para cada pulso luminoso.
Agora que conhecemos a premissa para trabalhar com a tecnologia HVD, vamos dar uma olhada na estrutura do disco Optware.